• Verde amarelo (1999)
    caixas de acrílico e canudos de plástico
  • Detalhe de Verde amarelo (1999)
    caixas de acrílico e canudos de plástico
Small_arrow_left Small_arrow_right

Pazé

Pazé (Paulo José K F Netto) possui um trabalho escultórico que reflete sobre questões pictóricas, cromáticas e óticas. Apresentou na Temporada de Projetos caixas-módulos de acrílico transparente preenchidas com canudos coloridos. Em 2000, ganhou prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte. Em 2010, participou da mostra Sujeito: corpo, no Sesc Pinheiros, em São Paulo. Possui obras em coleções como Pinacoteca do Estado de São Paulo e Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Paisagens artificiais

Georgia Lobacheff

O artista subverte a noção central da ideia de campo pictórico, de pintura propriamente dita, criando caixas-módulos de acrílico transparente em que a experiência é deslocada da superfície da tela para o interior das caixas.
Serialização e impacto gerado pela dimensão do trabalho (características primeiras da escultura minimalista) também são subvertidos quando o artista preenche o interior das caixas com canudos coloridos.
O olhar é imediatamente levado para o interior do trabalho, quebrando a ideia de exterioridade contida na escultura minimalista.
Esta operação que transita entre a interioridade e a exterioridade possibilita a leitura do trabalho escultórico através de questões pictóricas, criando um núcleo de ambiguidade entre pintura e objeto.
O artista desenvolve uma paisagem artificial lidando com questões cromáticas e óticas.
  • Realização: