Ana Luisa Lima

Paisagem suspensa
Ana Luisa Lima
“O brio do texto (sem o qual, em suma, não há texto) seria a sua vontade de fruição: lá onde precisamente ele excede a procura, ultrapassa a tagarelice, e através do qual tenta transbordar, forçar o embargo dos adjetivos – que são essas portas das linguagem por onde o ideológico e o imaginário penetram em grandes ondas.” Roland Barthes em O prazer do textoQuerido Pedro,Me pediram mais um texto sobre o teu trabalho. Será que querem que eu explique? Espero que não. Não sei expli...

Pedro Motta


Projeto de ciclorama #2
Ana Luisa Lima
São Paulo, vinte e dois de janeiro de dois mil e dezesseis“No sonho do homem que sonhava, o sonhado despertou.”Jorge Luis Borges em “As ruínas circulares”.Querido Sergio,Depois do nosso recente encontro para conversarmos sobre seus trabalhos. Reafirmou, em mim, a ideia de que para além de alguns conceitos que seus trabalhos apontam – tais quais: simulacro, dispositivo, espaço/tempo –, há neles uma condição inevitável a ser considerada: o trabalho como acontecimento. Já não ...

Sergio Pinzón


  • Realização: