Paula Braga

Clarabóia
Paula Braga
É intrigante pensar que os pontos de luz que vemos no céu numa noite estrelada vêm de objetos que talvez não existam mais. A luz viajou por muito tempo, chegou aqui, mas o corpo celeste que a emitiu, nesse ínterim, pode ter desaparecido. A luz é indício de uma estrela que havia ali. Houve. A luz é como o eco. Chega a nosso corpo trazendo notícia de outro corpo, de outro tempo.Estela Sokol constrói objetos que emitem cor-luz naturalmente, sem fios, sem bateria, sem lâmpadas. É a pura ...

Estela Sokol


Fluxograma: explorador – mergulhador
Paula Braga
Empreendimentos imobiliários, cartões de visitas, contas, embalagens berrantes, revistas semanais sempre iguais, guia do bairro, disk-pizza. O material gráfico que circula pela vida mediana é desolador. Sempre igual, sempre banal, anuncia-se que está proibido criar novas formas de subjetividade. Parte da produção de Michel Zózimo é lançar panfletos, livros, selos, cartazes, anúncios que libertam possibilidades reprimidas de experiência do mundo. Se eu souber que existe uma menina que...

Michel Zózimo


Sistema relacional
Paula Braga
No aparente caos de peças espalhadas, há nas pinturas de Paulo Nimer Pjota um equilíbrio perfeito. O artista salpica suas telas com elementos minúsculos, distribuindo peso pela superfície. Se cada uma das pequenas imagens pesasse alguns gramas, a grande pintura não tombaria para nenhum lado. É um tabuleiro branco e um artista distribuindo pesinhos que mantêm as peças do jogo no lugar. Quem é o artista? Vejamos. Alguém chega no ateliê, vê a composição começada, as levezas espalhad...

Paulo Nimer PJota


  • Realização: